domingo, 18 de novembro de 2018

A Onda - Die Welle



Deixo como sugestão a todos meus colegas educadores para que assistam este Filme: Die Welle - A Onda - produção alemã que serve de alerta de como é fácil insuflar os ânimos dos jovens por uma "causa"!!!!
E, por favor, assistam com a mente aberta, pois se adapta a todas as ideologias... sem destilar ódio como "culpa do pt", "culpa do bolso", "culpa dos comunistas", "culpa dos fascistas", culpa...culpa...culpa...sua, nossa, também!
Responsabilidade em nossos atos, está faltando para muitos!
Insuflar retaliações, criar inimigos, isto NUNCA deu certo!
(Em 2019 o Netflix vai transformar em série.)
Baseado em uma história real.
#ficaadica
Marise Jalowitzki
Legendado (Youtube) - https://www.youtube.com/watch?v=brnEKSEvtZg
Dublado: https://www.youtube.com/watch?v=QBKEi8qamKM
Muito, muito bom!
Qualquer extremismo é deplorável!




segunda-feira, 5 de novembro de 2018

C'era un ragazzo che come me amava i Beatles e i Rolling Stones


Egito se nega a receber chanceler do Brasil por declaração de Bolsonaro (veja no link ao final)

C'era un ragazzo che come me amava i Beatles e i Rolling Stones - escancara a estupidez humana ao promover guerras, ceifando o futuro dos jovens! Eu tinha 13 anos quando conheci esta música (só pelo rádio) que emocionava os jovens que, como Gianni Morandi, sentiam a dor de perder amigos.


https://www.youtube.com/watch?v=GCbXaF_2jZo

Um ano após, seria a vez de Os Incríveis gravar esta expressiva canção, versão em português, assim como Joan Baez, também fizeram muito sucesso!

Os Incríveis


Muito cantei esta música, assim como todos os meus amigos da época!
https://www.youtube.com/watch?v=uXUe9db7SzA


Joan Baez




Tempos densos também se avizinhavam para várias nações! Décadas depois, a banda gaúcha Engenheiros do Hawaii a regravou, fazendo com que muitos jovens soubessem da realidade enfrentada por outros adultos. 
https://www.youtube.com/watch?v=mmkw5VW3II8




Deus, afasta as guerras de vez!!! Por que alguns insistem em reavivar braseiros, como a conturbada situação entre Israel e os Países Árabes? Vender armas está implícito neste 'negócio'??? 

Paz! Paz! Paz!


Egito se nega a receber chanceler do Brasil por declaração de Bolsonaro
https://veja.abril.com.br/mundo/egito-se-nega-a-receber-chanceler-do-brasil-por-declaracao-de-bolsonaro/?utm_source=pushnews&utm_medium=pushnotification


Após fala de Bolsonaro, Egito cancela viagem de comitiva brasileira
https://www.noticiasaominuto.com.br/politica/684260/apos-fala-de-bolsonaro-egito-cancela-viagem-de-comitiva-brasileira 



sexta-feira, 14 de setembro de 2018

Ser mais gentil que o necessário


Ser mais gentil que o necessário


Pra lembrar sempre e sempre colocar em prática

"Sempre tentar ser um pouco mais gentil que o necessário." J.M. Barrie - O pequeno pássaro branco

"Mais gentil que o necessário. Pois não basta ser gentil. Devemos ser mais gentis do que precisamos ser. Carregamos conosco, como seres humanos, não apenas a capacidade de ser gentil, mas a opção pela gentileza.
Uma palavra de incentivo, um gesto de amizade, um sorriso leve.
Sendo apenas um pouco mais gentis que o necessário, alguém, em algum lugar, algum dia, poderá reconhecer em vocês a face de Deus - ou seja, qual for a representação politicamente correta de Bondade em que acreditam" (pág. 303)

"Cada pessoa, todos, deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, pois todos vencemos na vida", só pelo fato de termos nascido-sobrevivido. (Anggie - pág. 313)

"Quando tiver de escolher entre ter razão, entre estar certo e ser gentil, escolha ser gentil." (Dr. Wayne W. Dyer - pág. 311)

Beautiful Child (Eurythmics):
"Você vai chegar ao céu. Voe, linda criança!"


Lições para aprender e praticar.
Nestes tempos tão difíceis que estamos vivendo, cabe lembrar do Livro EXTRAORDINÁRIO de R.J. Palácio 

Gratidão, Jeliel, por me emprestar o Livro para ler.

Discurso de Encerramento da formatura do 5º ano (pág. 302)

Preceitos: 
Tom Browne
563 Sebastian Place
Bronx, NY 10053

Música do video: Give A Little Love - Noah and The Whale


https://www.youtube.com/watch?v=WH4r1SWZYvk 



quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Lua Soberana - Morel Felipe Wilkon





Emocionantemente linda! Um clássico, pleno de sensibilidade! Gente, há 5 anos esta formosura de canção, letra, som, arranjos está aqui e eu não sabia? Bençãos, Bençãos e Bençãos, sempre! A-d-o-r-e-i! Muito! Não é deslumbramento, é reconhecimento do conteúdo! E conhecendo a alma deste cantor, pude afagar seus cabelos, como fiz algumas vezes na infância, para que dormisse. Espírito Buscador, Avante, em Paz e Serenidade! Artur, que regozijo saber que teu pai compôs e gravou isto e que tua Alma Sensível criou este canal para difundir a música. Parabéns, Morel, meu sobrinho, Artur, meu sobrinho neto. Deus com vocês todos, sempre!

A gaita de boca empresta um valor excelso!



https://www.youtube.com/watch?v=YX0rlFXUqSw

Link neste Blog: https://marisejalowitzki.blogspot.com/2018/08/lua-soberana-morel-felipe-wilkon.html





terça-feira, 21 de agosto de 2018

Mais do Amor que Damos - Ave Maria - cantada em alemão, com legendas


Para cantar junto, para sentir junto, para fazer a diferença em si e nos outros! Todos sentimos! Há dois dias encontrei um rapazote catador, puxando sua carrocinha de tração humana. Quase um menino, ainda. Estava parado, chorando, a mão na bochecha. Pediu ajuda e disse estar sentindo muita dor de dente. Dei 5 reais, umas roupas que iria levar para outro endereço. Fui até uma farmácia, perguntei se ainda tinham "um minuto", um analgésico que a família usava em minha infância, quando alguém tinha dor de dente. "Dordente" é o nome, hoje, disse o farmacêutico. Comprei (apenas 7 reais) e fui atrás da carrocinha-traçãoo-humana e do rapaz-quase-menino. Alcancei. Ele ainda estava com a mão na bochecha esquerda, e ainda chorava, enquanto seguia sua jornada. Parei-o. Disse-lhe que colocasse um pouquinho bem sobre o dente, sem engolir, que iria passar e que tentasse o sus para extrair este dente. Ele colocou, depois de um pouco de tempo falou: "Arde!" Mas vai passar, respondi. Lembrei agora da miséria humana, do quanto alguns padecem, sempre. Do quanto precisamos dar as mãos, nem que seja um pouco.Cada um dentro do seu possível. Sem julgamentos.
(Já havia visto este video, sem as legendas. Já havia entrado no site para conhecer a letra e a tradução. Mas, agora, dá pra cantar junto, querendo.)


Gratidão, Lisete Jalowitzki, por compartilhar. Levei. Bjs e Bençãos


Video AVE MARIA (em alemão, com legendas)
https://www.facebook.com/alemaesbrasileiros/videos/2029919780631196/UzpfSTE2NTI4MjcyMjU6MTAyMTA4MzM2Mjg5MTA3NzI/



 Marise Jalowitzki é educadora, escritora, blogueira e colunista. Palestrante Internacional, certificada pelo IFTDO - Institute of Federations of Training and Development, com sede na Virginia-USA. Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Criou e coordenou cursos de Formação de Facilitadores - níveis fundamental e master. Coordenou oficinas em congressos, eventos de desenvolvimento humano em instituições nacionais e internacionais, escolas, empresas, grupos de apoio, instituições hospitalares e religiosas por mais de duas décadas Autora de diversos livros, todos voltados ao desenvolvimento humano saudável. marisejalowitzki@gmail.com 

blogs:

segunda-feira, 2 de julho de 2018

O Amor que Hoje Damos


Por Marise Jalowitzki - 02.julho.2018 - http://marisejalowitzki.blogspot.com/2018/07/o-amor-que-hoje-damos.html
Há algum tempo compartilhei um conteúdo sobre o abandono de idosos em casas "de repouso" e os lamentos de tantas mães e pais clamando pela presença-visita dos filhos. Uma mãe, em especial, bem velhinha, dizia: "Minha filha, vem me visitar no Dia das Mães! Eles aqui me cuidam muito bem, tenho todos os cuidados de que preciso, eu não vou pedir pra você me levar pra morar na sua casa. Sei que vocês tem sua própria vida, cheia de compromissos e eu estou bem aqui! Só estou com muitas saudades! Queria uma visita, conversar um pouco, receber seu abraço! Vem me ver, minha filha! Tenho muitas saudades!" A declaração da idosa era de doer na alma.
Surpreendentemente, o texto-video recebeu mais comentários de filhos (adultos) revoltados que emocionados! E foram mais mulheres que responderam, com declarações ao estilo de "Minha mãe não me cuidou quando eu era pequena. O que você acha que vai acontecer quando chegar a vez dela ser cuidada? Vou apenas fazer o que ela fez comigo!"
Outra declaração era: "Minha mãe batia muito em nós. Eu era até obrigada a comer a comida que não queria e ela dizia que, se eu vomitasse, iria comer o vômito, o que, efetivamente, aconteceu mais de uma vez! Você acha realmente que eu vou querer me lembrar de uma pessoa assim?"
E mais outra declaração: "Todos colhemos o que plantamos. Está até na Bíblia. Não me sinto nem um pouco em falta por "abandonar" meus pais, sendo que me obrigaram fazer tanta coisa que eu não queria, senão era bastante castigada!"
Imaginem o que seria este mundo caso ninguém, em nenhuma circunstância, "desse o braço a torcer", se ninguém resolvesse fazer diferente, se não tivesse quem se decidisse a iniciar um movimento novo, onde o perdão ocupa o lugar do revide, do ódio, do "troco" (que alguns insistem em chamar de justiça!
Fico na reflexão, também, de tanta violência que tomo conhecimento, todos os dias, de pais severos, que castigam, que batem, que punem duramente, de mães que sentem muita raiva de seus filhos, que, separadas do esposo-pai-da-criança, ficam acusando a criança de ser "igual aquele sem vergonha" e coisas do tipo!
Gente, temos de romper este círculo de ira, de revanchismo, de aversão aos pequenos! Ainda que eles proporcionem bastante dor de cabeça, pois criar filhos nunca foi fácil! Educar, indicar caminhos, ser modelo e exemplo é muito, mais muito mais efetivo que bater, punir severamente. O que, aliás, nunca melhorou em nada, a não ser em submeter momentaneamente, em aumentar a revolta, em fazer nascer sentimentos de vingança e-ou mais violência.
Deixo aqui, neste momento, meus mais sinceros votos de mais Paciência, de mais Entendimento, de mais Aceitação! É possível!
Respira fundo, mãe! Respira fundo, pai! Procura ajuda psicológica para você, se necessário, muda o paradigma! Ajude seu pequeno, é uma vidinha iniciante, muita coisa confusa ao captar e tentar construir sua visão de mundo. Um cãozinho, um pet de estimação, bem mais tempo de pai-mãe dedicado a ele/ela, passeios ao ar livre, respeito, atenção. Mãos dadas.
E pondere, também, sobre como vai ser duro, quando chegar a sua vez, caso seja abandonad@ pel@ filh@ em sua etapa de velhice.
Somente quem já está adentrando nesta fase, como eu, pra saber o valor do compartilhamento com os afetos, o quanto de alento representa a presença, o carinho, as falas, os sorrisos, as pequenas trocas! Somos seres gregários e todos precisamos de Amor e Afeto compartilhado!
Eu ofereço ao Universo a minha Gratidão pelo Afeto recebido dos meus queridos! É tudo de bom!
Marise Jalowitzki
(imagem enviada pelo amigo Antonio Correia Junior)



 Marise Jalowitzki é educadora, escritora, blogueira e colunista. Palestrante Internacional, certificada pelo IFTDO - Institute of Federations of Training and Development, com sede na Virginia-USA. Especialista em Gestão de Recursos Humanos pela Fundação Getúlio Vargas. Criou e coordenou cursos de Formação de Facilitadores - níveis fundamental e master. Coordenou oficinas em congressos, eventos de desenvolvimento humano em instituições nacionais e internacionais, escolas, empresas, grupos de apoio, instituições hospitalares e religiosas por mais de duas décadas Autora de diversos livros, todos voltados ao desenvolvimento humano saudável. marisejalowitzki@gmail.com 

blogs: